Voltar

PREVENINDO QUEDAS

Um idoso que cai pode sofrer algumas consequências, como fraturas, sangramento cerebral, hematomas, isolamento e depressão, por medo de cair novamente.

Mais importante que cuidar após a queda é evitar que ela aconteça. Muitas coisas temos que cuidar para que um idoso não caia.

  1. VISÃO:

Caso não esteja enxergando adequadamente, deve-se fazer uma avaliação com oftalmologista para corrigir ou minimizar problemas de visão.

 

  1. EQUILÍBRIO E MARCHA:

– O idoso deve fazer constantemente exercícios físicos supervisionados para fortalecer os reflexos, a musculatura e o equilíbrio, diminuídos nesta fase da vida;

– Se possui dificuldades em caminhar ou problemas articulares, estes devem ser corrigidos ou minimizados com uso de bengalas ou andadores;

– Evitar levantar muito rápido de camas, sofás ou cadeiras. O movimento muito brusco pode fazer com que haja tontura, baixa da pressão arterial e queda;

– No domicilio é importante o uso de barras e corrimões para que auxiliem no apoio do indivíduo durante a caminhada.

 

  1. VESTUÁRIO:

– Usar calçados antiderrapantes, de preferência de borracha, que fiquem fixos nos pés;

-Evitar chinelos, pantufas ou sapatos que deixam os pés soltos. Evitar andar em casa vestindo apenas meias, que são escorregadias;

-Evitar sapatos que façam os pés transpirarem muito, para que os pés não deslizem;

-Usar sapatos confortáveis, que não gerem dor. Devem ser firmes, mas não apertados;

-Evitar saias muito longas ou calças cujas barras estejam arrastando no chão, para evitar tropeços.

 

  1. CUIDADOS NO DOMICILIO:

– Não andar no escuro. É importante sempre ter uma iluminação adequada para enxergar possíveis obstáculos e degraus;

– A iluminação deve ser clara, porém não pode ser ofuscante. Usar preferencialmente luzes amarelas, que melhoram a visualização dos possíveis obstáculos;

– Sinalizar degraus, declives e escadas. Ter corrimões adequados para usar durante o trajeto;

– No banheiro, ter tapete antiderrapante no box do chuveiro, apoios nas paredes para se segurar durante o banho, utilizar cadeiras adequadas para o banho para evitar ficar em pé (caso isto seja um risco para o indivíduo). Em alguns casos, tomar banho sempre vestindo chinelos de borracha com antiderrapante;

-Evitar uso de tapetes soltos. SE for o caso de usar tapetes (no banheiro, sala, cozinha, corredores, porta de entrada, quarto, etc), sempre fixa-los com antiderrapantes ou pregados no chão.  Verificar as pontas, para que não estejam levantadas, o que facilita tropeços. Pode-se firmar os tapetes também com móveis, prendendo-os com os pés das camas e dos sofás;

– Evitar cortinas, acolchoados ou lençóis muito compridos, que possam ser obstáculos para tropeços e possíveis quedas;

-Manter o piso sempre seco, evitando também uso de produtos de limpeza que facilitem deslizes;

– Uso de corrimões e apoios para auxiliar no deslocamento;

– Ter sempre próximo do idoso telefones ou campainhas para chamar ajuda caso ocorra uma queda;

– Usar portas de correr ou que “abram para fora”, nunca para dentro, para facilitar o socorro caso ocorra a queda. Evitar uso de trancas ou se fechar em ambientes dentro de casa, o que dificulta no auxílio. É muito comum o idoso cair no banheiro, próximo a porta e esta ser um empecilho para o socorro, pois o idoso fica caído atrás da porta;

– Evitar cadeiras ou móveis com rodinhas ou que deslizem facilmente ao sentar;

-As cadeiras e os sofás devem ter apoio para os braços também, para auxiliar no sentar e no levantar;

– Evitar excesso de mobílias e objetos desnecessários, que podem ser armadilhas para quedas.

 

 

  1. FORA DO DOMICILIO:

– Prestar atenção onde anda. Há muitas irregularidades nas calçadas e objetos que podem atrapalhar a marcha;

– Sentindo-se inseguro, solicitar auxilio para atravessar ruas ou percorrer trajetos na rua ou em ambientes fechados, como shoppings e supermercados. Usar bengalas ou andadores;

– Sempre sair com óculos de grau, caso faça uso.  Se usar óculos escuros em dias de sol, colocar lentos de grau nestes também, para auxiliar na visão;

– Ter junto a documentos algum registro de contato de familiares ou responsáveis para serem chamados caso ocorra algum acidente.

 

  1. CUIDADOS GERAIS:

– Manter hábitos saudáveis com o próprio corpo físico;

– Não ingerir bebida alcoólica;

– Fazer atividade física regularmente;

-Hidratar o corpo ingerindo água adequadamente e conforme as necessidades do organismo. Lembrar que o idoso geralmente não sente sede, mas precisa de uma adequada ingesta hídrica diária;

– Alimentar-se adequadamente;

– Fazer consultas médicas periódicas e revisar medicações de uso contínuo. Muitos medicamentos predispõem a quedas (principalmente antidepressivos, soníferos, ansiolíticos ou remédios para tratamento da pressão arterial);

– Nunca se automedicar.